Redes sociais


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

SUS terá aparelho para pessoas com diabetes tipo 2


O stent farmacológico evita essa re-obstrução, pois diferentemente do comum, é recoberto por duas substâncias, sirolimus e paclitaxel, que evitam a proliferação celular

HEC realizou mais de 2.700 cirurgias no último anoO Ministério da Saúde deve publicar nos próximos dias portaria que incorpora o stent (tubo minúsculo, expansível e em forma de mola) farmacológico ao Sistema Único de Saúde. Esse tipo de stent é indicado principalmente para pessoas com diabetes tipo 2 e para quem tem lesões em vasos finos.

Para o endocrinologista do Instituto do Coração (InCor) e membro da Sociedade Brasileira de Diabetes, Roberto Betti, é um avanço importante para os diabéticos, porque o diabetes tipo 2 está relacionado à aterosclerose, o entupimento das artérias, o que pode provocar o infarto no miocárdio, que mata mais da metade das pessoas que têm a doença.

O especialista explica que os diabéticos que usam o stent comum, que mantém as artérias desobstruídas depois que houve a obstrução obstrução de artéria, muitas vezes voltam a ter a artéria obstruída, o que pode causar posteriormente um infarto.

O stent farmacológico evita essa reobstrução, pois diferentemente do comum, é recoberto por duas substâncias, sirolimus e paclitaxel, que evitam a proliferação celular. Estima-se que cerca de 30% dos pacientes candidatos a receber um stent, diabéticos ou não, tem indicação para receber o farmacológico, mas a escolha é sempre decisão do médico.

Ainda que haja esta tecnologia disponível agora pela rede pública, Betti relembra que o melhor modo de paciente com diabetes tipo 2 evitar infartos é controlar a glicose, o colesterol e a pressão, não fumar e praticar esportes.

A expectativa do Ministério da Saúde é que a incorporação beneficie cerca de 38 mil pacientes ao ano. A portaria deve ser publicada nos próximos dias e vai começar a valer 180 dias depois da publicação.

Coité – Juiz pode pedir a retirada de propaganda política de pontos estratégicos da cidade

Em Conceição do Coité principalmente no centro da cidade existem muitas placas de candidatos que se enquadram como irregulares, quando o item diz respeito a jardins localizados em áreas públicas.


placas-1
O juiz Eleitoral da 132ª Zona Eleitoral de Conceição do Coité Gerivaldo Alves Neiva, se reúne às 09h desta quarta-feira,27, com presidentes de partidos políticos a fim de discutir a propaganda política no município.
Considerando o disposto na Lei n.º 9.504/97 e na Resolução TSE n.º 23.404/2014; bem como as normas internas do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, (Res. Adm TRE n.º 08/2014, Port. CRE-BA n.º 12/2014 e no Prov. CRE n.º 02/2014) que estabelecem que a fiscalização da propaganda eleitoral e o poder de polícia a ela inerente serão exercidos pelo Juiz Eleitoral do respectivo município, nas Eleições de 2014.
placas-2
Por lei são consideradas irregulares pela legislação em vigor a afixação de propaganda em: Bens públicos (postes de iluminação e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus, escolas, hospitais, creches etc.); Árvores e jardins localizados em áreas públicas; Bens que sejam objeto de cessão, autorização ou permissão do Poder Público (bancas de jornal ou revista, ônibus de transporte público, táxi etc.); Bens de uso comum (ginásios desportivos, cinemas, lojas, teatros, lojas, shoppings centers, galerias comerciais, estádios de futebol, restaurantes, bares, templos etc.); Bens particulares, caso a propaganda exceda a 4m².
placas-3
Em Conceição do Coité principalmente no centro da cidade existem muitas placas de candidatos que se enquadram como irregulares, quando o item diz respeito a jardins localizados em áreas públicas, conforme o CN registrou.
Na reunião o juiz deve apontar as placas proibidas e pedir a retirada imediata.
Redação CN

Rui Costa pretende implantar vinte aeroportos no interior do estado

Rui Costa pretende implantar vinte aeroportos no interior do estado
Foto: Divulgação / Ascom / PT
O candidato do PT ao governo da Bahia, Rui Costa, afirmou nesta terça-feira (26) que pretende implantar vinte aeroportos em cidades de médio porte na Bahia, para a operação de voos regionais. O petista explicou que novos aeroportos serão construídos, mas que o projeto inclui a reforma e ampliação de alguns dos existentes, como o de Vitória da Conquista. “No extremo sul, já está sendo retomada a operação do aeroporto de Teixeira de Freitas, com voos programados a partir do próximo dia 29, e nós vamos recuperar também o aeroporto de Caravelas”, afirmou o postulante. De acordo com Rui Costa, isto será bom para o turismo e para a criação do bom ambiente para a realização de negócios que desejamos implementar em nosso governo. “Caso não haja dinheiro para realizar todos os projetos que estou pretendendo fazer, irei pedir dinheiro a Dilma e se ela não tiver, vou tomar emprestado, mas cumprirei o propósito de levar a Bahia a dar um salto em seu desenvolvimento, a exemplo do que aconteceu recentemente com outros estados nordestinos, como Ceará e Pernambuco”, garantiu.
Comentário  Juca BN
Pela fala do candidato é somente uma promessa eleitoral. Se ele não sabe até se há dinheiro disponível, é por que não tem projeto algum. Igual a seu patrocinador, o governador JW, que prometeu muito e entregou pouco. As áreas clássicas de grande importância a ação do estado, saúde, educação e segurança, minguaram. O candidato Paulo Souto também não se emenda, vive a prometer o que jamais fez quando governador. Vivemos na Bahia um festival de promessas, apenas promessas. É vergonhoso o jogo político no país, os candidatos falam o que querem, prometem o que querem, e quando no poder pouco realizam. Devemos avançar na construção de uma legislação eleitoral mais severa para com as promessas, se não cumpridas, deveria o candidato eleito, perder o cargo, pois foi eleito por que pessoas acreditaram nas promessas. Em alguns países é assim, mas aqui, em Pindorama ainda não, o que tornou as eleições um teatro, uma ficção, em sua maior parte, promete-se de tudo. É preciso evoluirmos em nossa democracia.

Ibope: Marina lidera em São Paulo com 35%; Dilma no Rio, com 38%; e Aécio em Minas, com 34%

Ibope: Marina lidera em São Paulo com 35%; Dilma no Rio, com 38%; e Aécio em Minas, com 34%
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) mostra que a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, lidera a corrida presidencial no Estado de São Paulo, com 35% das intenções de voto, seguida da presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, com 23% e do candidato do PSDB, Aécio Neves, com 19%. Na mesma amostra, Pastor Everaldo (PSC) tem 2% das intenções de voto e Eduardo Jorge (PV), 1%. Brancos e nulos somam 9% e não sabe e não respondeu, 10%. O Ibope, encomendada pela Rede Globo, ouviu 1.512 eleitores em 79 municípios de São Paulo entre 23 e 25 de agosto. A margem de erro da mostra é de três pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança, de 95%. Já no levantamento do Ibope no Rio de Janeiro, também divulgado nesta terça (26), Dilma lidera com 38% das intenções de voto, seguida por Marina Silva, com 30%, e Aécio Neves, com 11%. Na mesma amostra, Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) têm 1% cada. Brancos e nulos somam 12% e não sabe e não respondeu são 5%. O levantamento do Ibope, encomendado pela Rede Globo, ouviu 1.204 eleitores em 38 municípios do Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 25 de agosto. A margem de erro da mostra é de três pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança, de 95%. Ex-governador de Minas Gerais, Aécio está em 1º lugar neste estado, com 34% da preferência dos eleitores; Dilma vem logo abaixo, apenas com 3% a menos. Marina está em terceiro, com 20% das intenções de voto. Entre os outros candidatos na disputa, o Pastor Everaldo alcançou 1% na consulta. Somados, os concorrentes que restaram em 1%; também somam 1% os que não souberam ou não opinaram. Brancos e nulos são 7%. Com informações do Estadão Conteúdo e G1.

Médicos cruzam os braços e Saúde para em Monte Santo

1372257198750-medico

Reprodução: Facebook
No início da manhã de hoje (26), começou a circular um ofício nas redes sociais encaminhado pelo Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) ao prefeito de Monte Santo, Jorge Andrade, o qual avisa-o sobre a suspensão dos serviços prestados no ambulatório do Hospital Municipal Monsenhor Berenguer e PSF’S do município.
Segundo o ofício, a paralisação dos médicos que atende Monte Santo decorreu devido aos constantes atrasos de salários e a precária condições de trabalho oferecido aos mesmos, agravando ainda pela falta de medicamentos e segurança. Ainda segundo o suposto ofício, apenas casos de emergência e urgência serão atendidos.
No facebook, diversos comentários e compartilhamentos manifestam a insatisfação da população pelo ocorrido.
“É inaceitável que um serviço público de tamanha importância, seja prejudicado e interrompido por conta da falta de competência da administração pública de Monte Santo, é uma falta de respeito não só com os funcionários da área, como também com os moradores de Monte Santo. A população não deve ver todo esse absurdo de braços cruzados, é dever da população cobrar e exigir, e exigimos uma providencia! Absurdo…”, desabafa uma jovem no facebook.
Tentamos entrar em contato com a secretária de Saúde de Monte Santo, porém, não obtemos sucesso, no entanto, buscaremos informações mais precisas e concretas sobre o caso.
Por: 2ponto0.net

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Sistema digital da Justiça é criticado por advogados e juízes deficientes

Sistema digital da Justiça é criticado por advogados e juízes deficientes
Advogada Deborah Prates com Lewandowsky/Foto: Reprodução
A inclusão digital ainda é um problema para advogados e juízes deficientes. Até 2018, o Processo Judicial Eletrônico (PJe) deve abranger toda a Justiça brasileira com a substituição do papel pelo sistema digital. De acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil, há 1,2 mil advogados deficientes visuais no país. A advogada Deborah Prates, que é deficiente visual, disse que há oito anos a falta de acesso é permanente. Ela, por exemplo, não consegue sequer fazer login, porque o sistema não dialoga com softwares inclusivos, que permitem a interação por meio de voz. Para Deborah, que advoga em prol de deficientes visuais, a situação ficou mais difícil quando a Justiça começou a digitalizar peticionamentos: "Não parei porque passei a pedir ajuda a terceiros. É essa ajuda que humilha, que avilta nossa dignidade. Temos que ter liberdade", conta a magistrada à Agencia Brasil. Deborah conseguiu liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, atual presidente da Corte, para continuar a fazer petições em papel, o que ao menos permite que trabalhe sozinha e leve os documentos para despachar no tribunal. Quando o PJe começou a ser pensado, o magistrado Ricardo Tadeu Marques da Fonseca, do TRT do Paraná, percebeu o grande potencial inclusivo da iniciativa. Para ele, era um avanço que deficientes não tivessem mais que digitalizar centenas de páginas para ler no próprio computador, mas o primeiro desembargador deficiente visual do Brasil se decepcionou: "O PJe era uma grande promessa de inclusão. Todavia, foi uma frustração terrível", lamenta. "Ele é hostil aos aplicativos que têm finalidade acessiva para qualquer pessoa com deficiência. Ele trava com a possibilidade de uma pessoa utilizá-lo". Atualmente, 36 tribunais implantaram o sistema, além do CNJ e da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais. Informações da Agência Brasil.

Fungo argentino pode ajudar a conter dengue

Fungo argentino pode ajudar a conter dengue
Foto: Divulgação
Um fungo adaptável a muitos habitat encontrado por cientistas argentinos pode se tornar uma alternativa interessante para combater a dengue e chikungunya, duas epidemias virais e sem vacinas comerciais. De acordo com os pesquisadores, o Leptolegnia chapmanii se mostrou eficaz em destruir as larvas do Aedes Aegypti e de outras 14 espécies de mosquitos. "Procuramos um inseticida biológico capaz de ser formulado para o controle da propagação", explicou à AFP Juan García, doutor em Ciências Naturais encarregado da pesquisa na Universidade Nacional de La Plata. A descoberta foi feita quando o grupo realizava trabalhos de campo sobre microrganismos que se reproduzem em águas paradas.
 
"Nós o cultivamos em meios artificiais, começamos os testes de campo para determinar seu poder mortal e comprovamos que não afeta em nada nenhuma espécie de peixes, rãs ou outros seres vivos aquáticos, afeta apenas as larvas destes mosquitos", disse.
O fungo é capaz de matar o inseto apenas em sua fase aquática e na fase de larva, na qual permanece por 10 dias. A dengue é uma doença viral tropical que pode ser mortal em sua variação hemorrágica. Já a febre chikungunya, que tem sintomas muito parecidos com a primeira e é transmitida pelo mesmo vetor, foi declarada em julho como epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que denominou de "grave" a situação nas Américas, onde foram reportados 5.000 casos.